PF diz que governador negociava propina com empresa da Ásia

Atualizado
em 15/09/2010 21h05

PF diz que governador
negociava propina com empresa da Ásia

Pedro Dias, do Amapá, está preso. Ele facilitaria
legalização de fazendas.
Relatório da Polícia Federal aponta também desvio de dinheiro público.

Do G1,
com informações do Jornal Nacional

Um
relatório da Polícia Federal sobre o desvio de dinheiro público no Amapá acusa
o governador afastado do Amapá, Pedro Paulo Dias, de negociar com uma empresa
estrangeira com sede na Ásia para receber propina de US$ 30 milhões, mais de R$
51 milhões.

O G1
tentou, mas não conseguiu, contato por telefone com a advogada do governador,
preso desde a última sexta-feira pela Operação Mãos Limpas, da PF, que apura
desvio de dinheiro público no Amapá.

Segundo a
PF, Dias usaria o dinheiro da empresa estrangeira para financiar a reeleição
dele. Em troca, o governador afastado facilitaria a legalização de fazendas que
seriam compradas pelo grupo no estado.

A Polícia
Federal apreendeu uma tonelada de material durante a investigação e colheu
informações durante dois meses de escutas telefônicas.

A PF
encontrou indícios de fraudes em quase todos os contratos analisados até agora.
O relatório aponta também desvio de dinheiro público no reembolso de despesas
médicas de Tribunal de Contas do Amapá. Segundo as investigações, conselheiros
do tribunal receberam de R$15 mil a R$ 170 mil para cobrir gastos com
tratamentos nunca realizados.

saiba
mais

Segundo a
PF, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, José Júlio de Miranda Coelho,
sacou das contas do tribunal mais de R$ 7,5 milhões, de novemrbo de 2005 a
janeiro de 2007. Na casa dele, na Paraíba, a Polícia apreendeu carros de luxo,
avaliados em R$ 3 milhões, entre os quais uma Ferrari.

O
governador afastado e mais 17 pessoas – entre elas ex-governador do estado
Waldez Góes – foram presos pela Polícia Federal na sexta-feira passada (10) por
suspeita de envolvimento com desvio de recursos públicos no estado.

O
advogado Cezar Bitencourt entrou nesta quarta-feira (15) no Superior Tribunal
de Justiça (STJ) com um pedido de reconsideração da prorrogação da prisão
temporária do ex-governador do Amapá Waldez Góes.

Nesta
terça-feira (14), o ministro João Otávio de Noronha, do STJ, concedeu alvará
de soltura a 12 pessoas
envolvidas com o caso, mas decidiu
prorrogar por mais cinco dias
a prisão temporária porque poderiam
atrapalhar as apurações Entre eles, Pedro Paulo Dias, Waldez Góes e José Júlio
de Miranda Coelho.

Fonte:

http://g1.globo.com/politica/noticia/2010/09/pf-diz-que-governador-negociava-propina-com-empresa-da-asia-diz-pf.html
Compartilhar no Orkut

 

 

Compartilhar no Orkut

 

Anúncios

Sobre Da Paz

Tradutora formada no Curso Bacharelado em Letras Tradutor Francês/Português pelo Instituto de Ensino Superior do Amapá - IESAP Licenciatura Plena em Letras na Universidade Vale do Acaraú - UVA / AMAPÁ. Signo - áries Horóscopo chinês - Galo Meu aniversário - 27 de março.
Esse post foi publicado em Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s